21 11 2008

seta




Lançamento de documentário na BlogcampES

21 08 2009

DSC04267“Mundinhos – fragmentos dialógicos da blogosfera capixaba”, documentário sobre blogueiros capixabas, de autoria de Sérgio Rodrigo, será lançado na sexta-feira (21), no auditório do Cemuni 4 na Ufes, às 20h30, dentro da programação da BlogCampES 2009.

O objetivo do documentário é o de descobrir como se constituí e as características desses autores no Espírito Santo, esta baseado em entrevistas realizadas ente outubro de dezembro do ano passado pelo projeto de pesquisa intitulado “Nós a Mídia: formação da opinião pública na internet, comunidades virtuais e blogosfera capixaba”, realizado pelo Departamento de Comunicação Social da Ufes e que foi financiado pela prefeitura de VitóriaDSC04291 através do Fundo de Apoio a Pesquisa (Facitec).

O blogueiro Diego Ribeiro que mantém o blog ‘Ligeiramente Blasè’ há um ano, comentou sobre a experiência de ser entrevistado para o documentário. “Ficar na frente de duas câmeras e com uma luz forte na cara, não é a melhor sensação do mundo. Pude demonstrar toda a minha timidez e toda a minha não linearidade de pensamento. Tentei responder com naturalidade e sinceridade a perguntas sobre a motivação do meu blog e do porque comecei a blogar?”, contou.





Entrevista com Haroldo Lima

6 03 2009

haroldoentAqui você pode ler a trascrição da entrevista feita com Haroldo do Capotado.

Escolhi pelo mesmo motivo que todas as pessoas escolhem o blog. Porque é uma visibilidade muito maior, você quer que as outras pessoas leiam. Eu acho que quem fala que escreve para os outros lerem sem pretensão nenhuma é uma grande besteira. Enfim, para as pessoas lerem, eu escrevi o blog porque não é tão fácil publicar um livro como é fácil publicar um blog. É muito simples“.





Entrevista com Saulo Puppin

6 03 2009

sauloentConfira a transcrição da entrevista do Saulo do blog Dias Normais, clicando aqui.

“…às vezes, até nos comentários mesmos, as pessoas deixam uns comentários que eu “Pô, não esperava um comentário desse nunca”. A pessoa lá de Curitiba ou do Nordeste comenta uma coisa que eu não esperava. Essa conexão com qualquer lugar do mundo, do país, acho que acrescenta bastante. Ao mesmo tempo que eu falo de alguma coisa local, na maioria das vezes, as pessoas fazem relação com o lugar de onde elas vivem, então, acaba sendo interessante e eu aproveito isso“.





Entrevista com Darshany L.

17 02 2009

darshentSegue entrevista com Darshany do blog Garota do Casaco Verde. Leia aqui.

O que eu vejo de diferente de lugares que eu freqüento de outros estados é termos, palavras, gírias. Eu estava reparando que pessoas do nordeste tem a  mania de se despedir com ‘um cheiro’. Eu vi isso num blog de Recife, Alagoas e da Bahia. São geralmente as mesmas coisas, mas o termos e as gírias variam muito“.





Entrevista Matheus Costa

11 02 2009

matheusentLeia a entrevista completa concedida pelo petroleiro  Matheus Costa, do 30 segundos, bem aqui.

…o blog, necessita de credibilidade. Se o blogueiro não tiver credibilidade ele perde o público dele. Então, eu vejo essa questão dos post pagos com muita reserva , eu acho que tem que ser uma coisa muito bem pensada até para eu não perder o público que eu tenho, principalmente meu público que é muito crítico, como é um público especialista ele sabe muito bem se o que eu estou fazendo é uma coisa autêntica ou não“.





Entrevista com Tâmara Freire

10 02 2009

tamaraent1Leia a entrevista com a universitária Tâmara Freire, clicando aqui.

Primeiro pela facilidade. Você escolhe a plataforma que você vai utilizar, você cria sua conta e a partir daí já te abre possibilidades e também porque ele tem uma linguagem toda própria que é diferente de qualquer outra mídia em texto, né? Ela tem toda a liberdade, ela é totalmente maleável, então ela se adequa exatamente ao tipo de blogagem que eu faço que não segue um estilo especifico





Entrevista com Diego Ribeiro

3 02 2009

diegoentTranscrição da entrevista feita com Diego Ribeiro do blog Ligeiramente Blasé.

“Se eu fosse falar sobre coisas que realmente me incomodam, ou que eu observo, seria assim aquele discurso muito socialista e chato, então prefiro me manter assim afastado mesmo que eu tenha toda uma postura diferente, mas ali, ali não, como eu disse, é uma coisa muito pessoal, então eu gosto de tratar de banalidades minhas. Mesmo porque acaba você banalizando uma coisa séria, daí existem comentários idiotas sobre a situação, de você se fazer de coitado. Tipo, “você tem um blog, você não pode reclamar da sua vida”, como se a inclusão digital tivesse acabado com todos os problemas do mundo.”

Leia por completo, clicando aqui.